Pesquisar este blog

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Seita satânica

Na primeira vida acessada a consulente era do sexo masculino e dirigia-se a casa de uma jovem para pedi-la em casamento. Lá chegando foi mal recebida pelo pai da moça que disse-lhe: "Se quiser levar ela não precisa me pedir pois ela não vale nada mesmo". Discutiram e ele saiu irritado da casa. Depois disso a moça lhe contou que queria muito sair de casa pois seu pai fazia parte de uma seita de adoradores do demônio na qual os membros ofereciam suas filhas uns para os outros nos rituais. Elas ficavam nuas e era derramado sangue sobre elas. Os membros da seita, com capas escuras e um capuz sobre a cabeça lhe cobrindo o rosto, faziam sexo com as jovens durante o ritual de adoração satânica.
O jovem então decidiu ir lá e acabar com todos eles, libertando assim sua amada. Suas habilidades entretanto não estavam à altura de suas nobres intenções pois os membros da tal seita o dominaram e o pai da tal moça o matou, não sem antes terem lhe torturado, fazendo cortes em seu corpo para recolher o sangue, para utilização em seus rituais.
Depois de 'morto' ficou ali vagando próximo à familia da moça até que um outro ser o levou para um local que parecia uma favela, onde havia vários casebres sobre palafitas num local muito sujo, uma região do astral inferior. Ele ficou ali durante um tempo, até que uma 'luz' o sugou pra cima e ele foi dali direto pra uma nova encarnação.
Nessa outra vida nasceu como mulher, e teve um filho que lutou na Primeira Guerra Mundial, tendo perdido uma perna e um braço em batalha, foi hospitalizado mas veio a falecer em função disso.
Ela então revoltou-se com Deus por ter-lhe tirado o filho e quase enlouqueceu. Após algum tempo uma sobrinha dela teve um filho e não pôde criar, tendo ela cuidado da criança como se fosse dela mesma. Essa criança, uma menina, lhe devolveu a alegria de viver e retirou a mágoa que ela tinha ficado por causa do filho perdido. Terminou aquela vida tranquila.
A menina que ela criou como filha era o mesmo espírito que ela ia pedir em casamento na outra vida.
O pai da moça e mais seis membros daquela seita apareceram na hora da regressão e pediram ajuda pois não aguentavam mais vagar pelas trevas. Nos então os encaminhamos para uma instituição no astral preparada para recebê-los.
O filho morto tbm apareceu ferido e pediu que ajudássemos outros tantos soldados que ainda estavam numa especie de hospital de campanha no astral, em profundo sofrimento, ser partes de corpo, com ferimentos graves, etc. Recolhemos todos e os levamos para um hospital no astral.
Mais uma regressão onde as lembranças se mesclam com a realidade da dimensão astral, demonstrando que nossas memórias de vidas passadas estão muito presentes em nossa vida.
Abraço.

GELSON CELISTRE
(51) 9394-6023

Nenhum comentário:

Postar um comentário